Lindsay Stirling. Conhece?

Você já ouviu falar em algum desses nomes aqui?

-Mathcore

-Lowercase

-Spacesynth

-Epic Doom Metal

-Danger Music

-Microhouse

-Vaporwave

-Dubstep Violin

Não, não são nomes de fontes nem de aplicativos.

São estilos musicais mesmo.

E é sobre este último, Dubstep Violin, que eu quero falar.

Conheça a americana Lindsay Stirling, uma violinista que desde 2007 vem correndo atrás do sonho de ser artista.

Participou do America’s Got Talent, até se deu bem lá chegando às quartas-de-final, e ainda correu atrás de um monte de gravadoras, mas só pra tomar um pé na bunda de cada uma delas.

Aí ela se encheu, e fez seu próprio cabal no YouTube.

Gravou algumas músicas tocando violino em cima de bases de dubstep, hip-hop, EDM e afins.

O resultado?

US$ 6 milhões no bolso…

O som é um pouco “diferente” demais, meio exagerado, não sei se combina tanto. Se fosse trilha sonora de filme, seria uma junção de  Senhor dos Anéis com Exterminador do Futuro.

Ou seria trilha sonora práqueles vídeos de “evento da firma” dos começo dos anos 90, mostrando imagens aéreas de plantações, de cidades e escritórios em timelapse, sabe?

Então.

Mas minha opinião se é diferente não importa. O que importa é que ela tá feliz, com grana no bolso, fazendo o que gosta e ainda recusando ofertas daquelas gravadoras que disseram “não” lá atrás.

Tá bom, né?

Tudo de bom,

Billy.

Este post saiu primeiro no Update Or Die.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.