Mezzo Game, Mezzo Documentário

Ou o contrário.

O que importa é a possibilidade.

Uma galera em NY desenvolveu o “Volumetric Filmmaking” que é captação de imagens usando os sensores do Kinetic e câmeras (óbvio). Feito isso, vai tudo prá dentro de um programa de desenvolvimento de games.

O resultado?

O game/documentário Blackout, onde você assiste e ao mesmo tempo interage com os atores e o ambiente.

Este primeiro documentário, ainda em fase de captação de grana, é uma viagem aos pensamentos das pessoas dentro do metrô.

Bem legal, não só pela forma como é desenvolvido, mas também por todas as possibilidades de uso.

O render do que a gente vê no filme aqui ainda é meio Max Headroom (o personagem que ilustra o post, quem é velho lembra. Quem não é procura no Google), mas é demo.

Já pensou um blockbuster hollywoodiano nesse esquema?

Tudo de bom,

Billy.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.