Música, um monte de Zeros e Uns…

_________________________________________

Lembram quando comecei a falar sobre controladoras para DJs?

AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI ?

E que nesse último post aí de cima eu mostrei algumas controladoras que fugiam do padrão “Jog Shuttle circular” para emular o player de CD, caso do Twitch da Novation ?

Controladora com “bolinhas” como a gente tá acostumado…
No lugar da “bolinha” fingindo que é CD temos uma barra sensível

Então.

Acho que aos poucos o povo deixa de pensar “redondamente” em música para pensar em como ela sempre foi, linear.

Sim, Música é matemática.

E no caso da Música, a matemática funciona baseada em tempo.

Imagine um gráfico onde os valores vão entrando conforme o tempo passa.

Mais fácil mostrar na partitura.

O X é o tempo e o Y é onde as notas são colocadas.

Pronto, a linearidade da música se explica, correto ?

Só que desde que inventaram o vinil, a música para o DJ é pensada na forma circular.

Óbvio, por causa do disco de vinil. E do CD.

Imagem autoexplicativa

Hoje ainda os softwares pensam na forma circular, mas ao mesmo tempo te dão o visual linear.

Além disso tudo ainda tem outros softwares que já pensam de forma diferente.

Em pedaços, cortes, trechos, edits, clusters.

Caso do Ableton Live.

Veja o que uso para soltar as trilhas dos quadros do Caldeirão.

Cada retangulo é uma trilha separada.

Então.

O que eu faço hoje em dia ?

Um mix disso tudo. Além dos CDJs e do mixer ainda tenho uma controladora com pensamento Circular e um disparador de clips de áudio no Live.

Não repara na bagunça…

Então.

Agora imagina o que estão bolando.

Um mix disso tudo, pra finalmente criar um conceito baseado no que é a música no computador.

Um monte de Zeros e Uns… simples assim.

Uma controladora que use clips de áudio como no Live, que integre o vinil ou o CD e ainda use tudo isso pensado numa forma linear.

Isso é um protótipo que ainda não saiu, mas vc pode saber mais em breve acessando AQUI (não é o software que eu uso, nem ganhei nada pra falar sobre o produto)

Confuso? Acho que apenas diferente.

E, ainda pensando como antigamente, perde um pouco do charme de tocar, de pensar circularmente, de “ver a bolacha girando”.

Mas esses foram outros tempos….

Tudo de bom,

Billy.

2 Replies to “Música, um monte de Zeros e Uns…”

  1. […] falei AQUI, AQUI, AQUI e principalmente AQUI sobre esse lance de música digital, zeros e uns, aplicativos para […]

  2. […] AQUI, AQUI, AQUI, e AQUI algumas opiniões sobre o assunto (os posts abrem em outras […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.