Peter Hook tocando Joy Division

Acabei de sair do show do Peter Hook tocando o o Unknown Pleasures do Joy Division.

Se por algum acaso você não é familiarizado com Joy Division, por favor acesse AQUI, AQUI e AQUI prá entender mais ou menos do que eu tô falando.

Sou fã do Joy Division desde os meus 14 anos de idade. Sim, isso foi em 1985. O Ian Curtis já tinha morrido, o New Order já era sucesso (virou sucesso mesmo em 1984 com Blue Monday e depois veio o Substance, um disco que você PRECISA ter) e minhas espinhas estavam subindo pelas paredes….

Desde então eu montei uma banda cover do Joy Division (só quem viveu nos anos 80 sabe o que era assistir uma banda cover, quando as bandas de verdade não vinham para o Brasil nem amarradas….), e comprei e consumi absolutamente tudo que tinha de áudio do Joy Division.

Além de todos os álbuns em vinil e em CD, recentemente ainda ganhei de aniversário um vinil comemorativo da banda com “papos” de estúdio e ensaios. Coisa de fã mesmo.

Sim, eu gosto MUITO de Joy Division.

Aí veio o Peter Hook, baixista da banda e depois do New Order, com esse projeto de retocar ao vivo o primeiro disco deles, o Unknown Pleasures.

O Peter Hook é o primeiro da esquerda, depois vem o Ian Curtis
… now he’s all like…

Muito do meu caráter foi moldado por este disco. Achei válido assistir, mesmo sendo o baixista da banda tocando/cantando.

É o mesmo efeito de você, garoto de 15 anos, nunca ter ido ao show do Aerosmith e depois de 27 anos assistir ao Joe Perry, guitarrista da banda, tocar e cantar as músicas que vc curtia na adolescência na voz do Steven Tyler…

Ou o mesmo efeito de você, fã do U2 que nunca assistiu a um show deles, depois do Bono morrer, assistir ao The Edge cantar e tocar Sunday Bloody Sunday…

Tudo bem, licença poética existe prá isso.

E não é que foi sensacional ?

O carar montou uma banda honesta, simples, mas na pegada do JD, mandou no vocal (coisa que ele já fez em 1989 quando tocou Love Will Tear us Apart num Ginásio do Ibirapuera lotado) e se saiu muito bem !!

Prá mim foi como fechar um ciclo. Nunca tinha visto um Joy Division ao vivo. Vi, cantei, curti, todo mundo que lá estava também curtiu, eles tocaram TODOS os sucessos da banda e foi simplesmente do caralho.

Me senti com 15 anos. Na verdade me senti com 40, mas vingado por não ter assistido ao JD quando tinha 15.

Se você com seus 15/20 anos tem uma banda que vc nunca viu/verá ao vivo, espero ter essa chance aos 40 de assistir, nem que seja um arremedo. Mas pelo menos estar lá numa catarse de 500 pessoas que curtiriam o JD ao vivo na época em que ele deveria ser curtido.

Ao Peter Hook e sua banda meu muito obrigado.

Eu, o Alberto (baterista da banda cover e um dos meus 5 melhores amigos evar) o @AMRTTN (baixista da banda cover e um dos meus 5 amigos tbem), o @CamilloJunior (um dos meus 5 melhores amigos evar) a Dra Bel (esposa do Camillo que foi só prá prestigiar uma banda que ela sabia ser muito influente mas nunca ter ouvido nada) e todo mundo que assistiu e curtiu, agradecemos do fundo do coração. Pena que o Renato, guitarrista da banda, mora no Canadá. Ele teria gostado….

Mas tudo bem, fomos vingados !!!

Tudo de bom,

Billy.

PS_ Assistam Love Will Tear Us Apart e mais algumas logo abaixo, só procês saberem do que eu tô falando…


Sim, essa é a banda que eu mais gosto. Deal with it…
Tudo de bom,
Billy.

2 Replies to “Peter Hook tocando Joy Division”

  1. Infelizmente eu não vivi essa época. Mas escutei/escuto muito JD.
    Já tinha visto o Peter ao vivo no show do New Order. 2007 acho. Amei, vibrei, chorei, dancei.
    E ver ele tocando só JD foi foda. Não dá pra segurar o choro em algumas músicas. Não dá.
    <3

  2. showzão, né? te disse. e ontem foi melhor que o de quinta.
    depois fiquei falando com os caras, encontrei na saída e eles adoraram ontem tb.
    oportunidade única!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.