Sfear & Stereo – novo álbum em Spatial Audio

Aqui está meu novo álbum.

Sfear & Stereo.

Meus objetivos desta vez, em contraste com o meu último álbum, foram dois:

1-Criar música com voz e pelo menos um instrumento em comum para todas as músicas.

2-Usar Sfëar, um novo plugin para espacializar todas as músicas.

Antes, deixa explicar sobre a arte da capa, que desempenha um papel importante em todo o conceito.

A Cover Art foi criada pela designer gráfica e de superfície Ananas_Ink, de Berlim, e o conceito com o qual concordamos foi mostrar às pessoas a importância do som em torno de nossos ouvidos.

Se você olhar mais de perto, poderá ver a esfera ao redor da cabeça e que a orelha está destacada.

A capa, criação da Ananas_Ink

Então, pense neste álbum como um som em torno de sua cabeça, em torno de seus ouvidos.

Não pense nele como uma experiência stereo normal.

A experiência stereo está lá, mas apenas como referência para a experiência de áudio espacial.

Agora vamos passar para os desafios do álbum.

1-Criar música com voz e pelo menos um instrumento em comum para todas as músicas.

Todas as músicas têm vocais.

Ao contrário do álbum anterior, que foi principalmente Sound Design transformado em música, desta vez eu me forcei a usar vocais.

Adoro vocais, as pessoas se relacionam melhor com a música com vocais e como eu tinha alguns trechos de sound libraries que comprei pra outros trabalhos, fazia todo o sentido usá-las.

Foi também um próximo passo óbvio para minhas próprias produções.

Na verdade, desta vez, eu comecei cada música selecionando vocais aleatórios.

Então eu construí a música ao redor deles.

A única abordagem diferente foi em “Lost In Outer Space”, onde comecei com um loop vocal, mas mais tarde tive a excelente colaboração de Ava Bonam.

Ava Bonam
Ava Bonam

Enviei todas as demos para ela, ela escolheu esta música, criou letras e melodias.

Muito melhor do que apenas usar samples, certo?

Uma colaboração é sempre melhor (IMO) porque outros artistas podem dar-lhe perspectivas diferentes sobre o seu trabalho.

E eu acho isso incrível.

Compreender e aprender com os processos de outras pessoas.

Depois dos vocais, achei que poderia ter um instrumento em comum para todas as músicas.

E escolhi o Piano.

O piano é bom para trabalhar, pois tem todos os outros instrumentos contidos nele.

E como é música pop, o piano é o único.

Se fosse uma música dodecafônica / experimental, eu iria em uma direção diferente, como trombone, flautas, viola da gamba, etc.

Mas não é o caso.

OK. Vocais e Piano.

Os outros instrumentos das músicas foram executados para dar suporte a esses dois.

8 músicas estavam prontas.

Era hora de passar para a próxima fase, mudando a Música em stereo normal para Spatial Audio.

2-Usar Sfëar, um novo plugin para espacializar todas as músicas.

É mais desafiador escolher uma música que já esteja em estéreo e transformá-la em binaural / 3D / Spatial Audio do que iniciar a gravação em binaural e manter o processo funcionando porque você já tem uma boa referência de como a música soa e o que você tem para re-trabalhar as músicas desde o começo.

No Spatial, você não pensa em um modo de “parede de som”, você pensa mais em onde posicionar instrumentos e vocais para que a experiência seja verdadeiramente imersiva.

Você precisa levar os ouvintes a sentir que estão no meio da música, sem ouvi-la como se estivesse à uma distância específica.

Então, muitos tweaks e mudanças depois, eu vim com as versões finais para o Spatial Audio usando o Sfëar, um plugin VST (que eu era um beta tester) no Ableton Live.

O workflow para o Sfëar é muito intuitivo e fácil. Você só precisa fazer um roteamento de canais antes da mixagem e começar a mixar usando fones de ouvido para entender onde estão as coisas.

Visual do Sfear dentro do Ableton Live

A melhor coisa a fazer é ouvir as Sfear Edits com um fone de ouvido com tracking, para que você possa mexer a cabeça e realmente ouvir onde as coisas estão.

Mas como ninguém (ainda) tem um dispositivo de rastreamento conectado a fones de ouvido, fiz alguma automação, para que você possa ouvir os instrumentos e as vozes que circulam pela sua cabeça.

Veja como funciona neste vídeo rápido do Sfëar Visualizer, uma parte do plugin onde você vê o que está acontecendo com o áudio.

E é isso!

As primeiras 8 músicas são mixadas em estéreo normal e as próximas 8 são as mesmas em Spatial Audio.

Então, coloque seus fones de ouvido e divirta-se!

Você também pode ouvir o álbum no Deezer.

E no Google Play Music, Tidal, Amazon Music, etc, etc, etc.

Você também pode comprar o álbum inteiro ou as músicas separadas na iTunes Music Store.

E se você quiser baixar uma música de graça, pegue no site da OneRPM.

Tudo de bom,

Billy

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.