Sia – 1000 Forms of Fear

Cacete.

Que porrada!

Um álbum pensado como um álbum.

Coisa que fazia tempo que eu não via/ouvia

Vamos lá.

Quem deu a dica foi o @uil_

Mandou DM dizendo que tava pirado no album.

Ouvi.

Inteiro.

De uma passada só.

sia-1000-forms-of-fear

Primeiro que a voz da Sia é camaleônica total.

Ela se encaixa em qualquer estilo que ela queira, e isso já dá uma cara diferente ao album.

A primeira música, Chandelier, quando ouvi, achei que era uma versão com a Rihanna cantando.

hahaha

Sabe quando te pega desprevenido ?

Então.

Bom, e o resto do álbum vai num crescendo, num encadeamento super legal.

Album com começo, meio e fim.

Bem pensado, bem gravado, pop ao extremo.

Produção do Diplo (cês já conhecem), de um cara chamado Jesse Chatkin (co-autor de Chandelier) e de Greg Kurstin (Lily Allen, Britney, Foster the People, Tegan & Sara, entre outros)

Não é só um disquinho pra tocar na balada. Muito pelo contrário.

É a tentativa da Sia de sair debaixo das asas dos produtores mais conhecidos que a usam para cantar, e finalmente ter sua carreira solo de sucesso.

Com esse album como começo, tá mais que mandando bem.

Ouça aqui:

O que vc achou ?

Gostei MUITO de “Fair Game”, de “Free the Animal” e “Fire Meet Gasoline”.

Comenta aí!

Tudo de bom,

Billy

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.