Streaming e os DJs

Que coisa né ?

Se me dissessem há uns 20 anos atrás que eu não precisaria mais levar nenhum disco pra tocar em balada no futuro eu daria MUITA risada na cara da galera…

Mas foi o que aconteceu.

Veja nesse post AQUI e nesse AQUI também como era e como tá ficando cada dia mais fácil carregar tudo pra balada (e pra gravações também).

Agora, o que importa MESMO é você ter à sua disposição TODAS as músicas do mundo no seu “case”.

Prá que comprar se você pode alugar, né ?

Como ?

Streaming!

cloud-music1

Sim, já tá virando realidade.

Veja nesse post AQUI e nesse AQUI também como aos poucos a coisa tá funcionando.

E assista a este video aqui

Tá, tudo bem, tudo lindo.

Mas, vamos agora pesar os prós e os contras disso tudo.

______________________________________

Primeiro e antes de mais nada, você e eu, brasileiros, nos perguntamos:

E essa conexão xexelenta que a gente tem? Segura um esquema desses ?

Já digo logo de cara que não. Um 3G (ou até um 4G) não garante nada na nossa vida. Ainda mais com essa qualidade daqui.

E um Wi-Fi de balada? Segura ?

Dois aspectos:

Se for um WiFi que todo mundo que entra na balada vai acessar de graça, ou até tem a senha, não vai rolar não.

Imagina só, você tocando antes da balada encher, tudo bem.

Lotou.

A internet foi pras picas né ?

O que teria que fazer é a balada ter mais uma conexão dedicada só pra quem tá tocando.

E que tenha uma boa qualidade.

Sim, ainda é meio utópico, mas acho que aos poucos os clubs vão aderir a isso.

_______________________________________

Outro problema teórico é que todo Computer DJ que se preza desliga o WiFi do computador antes de começar a tocar.

Porque ?

Porque no meio da balada o computador pode resolver querer procurar por atualização.

Legal né ? Aí fica tudo ferrado…

Como proceder?

_______________________________________

Mais uma.

Com esse esquema de acessar toda e qualquer musica do mundo via streaming, acabou a pesquisa né ?

Qquer DJ mais vagabundo conseguirá tocar razoavelmente bem em qualquer ambiente.

Vai lá no Spotify e clica no search:

“Top 100 Dance Tracks 2014”.

Pronto, aparecem uns 10 links com tudo que tá rolando.

Óbvio que isso não substitui o feeling de pista, o olho-no-olho pra saber e entender o que a pista quer.

Mas de repente a pista só quer qquer coisa pra dançar e pular. Nem tá com essa expectativa toda…

Pode acontecer.

_______________________________________

E a última.

Se todo mundo acessa TODAS as músicas do mundo, cadê aquelas exclusivas que só vc tem ?

Você vai parar o que tá fazendo pra criar remix e edit exclusivo pra sua balada ?

Eu particularmente diria que é aí que a diferença vai acontecer.

Tocar o Top 10 todo mundo toca.

Tocar o Top 10 do seu jeito, com seus remixes, e com mais um monte de coisa legal no meio?

Só você mesmo!

Comenta aí pra gente debater sobre o assunto!

Tudo de bom,

Billy.

PS_ O movimento contrário já acontece. O DJ tocar em casa, ou em alguma balada qquer e replicar isso para outros locais (com uma camera mostrando o que tá rolando no local remoto). É o Mixify. Achei legal.

PS2_ O post que motivou este post está AQUI

PS3_ Mais uma notícia no sentido do streaming e apps. Veja este vídeo e entenda.

 

2 Replies to “Streaming e os DJs”

  1. […] tem 100% a capacidade de fazer streaming direto de músicas para tocar nas baladas como nesse post AQUI, a dica do momento pra vc que é DJ, radialista, sonorizador de eventos, criador de rádios online […]

  2. […] falei sobre a integração de serviços de streaming com aplicativos para DJ AQUI, AQUI, AQUI e […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.