11/01/2011

A medida do Sucesso.

Por

Fui em dois eventos recentes que me fizeram pensar sobre isso.

A medida do Sucesso.

O que é sucesso ? Quem é sucesso ? Como faz prá ser sucesso ?

Vamos lá.

O primeiro evento foi o Festival Planeta Terra.

Sim, um evento de sucesso.

Tudo funcionando, som excelente, bandas melhores ainda.

Um dos poucos eventos que tenho vontade de voltar em 2011 não só pelo line-up, mas pelas facilidades e comodidades que ele oferece.

Aí vamos ao que interessa.

Bandas.

Quem tocou lá ? Entre outros tivemos Phoenix, Novos Paulistas, Pavement, Temper Trap, Smashing Pumpkins, Mika e mais um monte de bandas/artistas legais.

Vc conhece algum nome de banda que tocou? Provavelmente, até porque vc é uma pessoa antenada, que tá ligada no que rola pelas internets e se informa de uma maneira que esses nomes são mais comuns prá vc.

Agora, e, por exemplo, a minha mãe, sua mãe, o porteiro do prédio, sua vizinha ? Será que eles conhecem alguma banda dessas ?

Obviamente/provavelmente não.

E aquele povo todo que trabalha offline, em escritórios, bancos, etc ? Conhece e gosta de alguma banda dessas ?

Provavelmente não.

Existem, a meu ver, dois tipos de sucesso nesse caso aí.

O sucesso de nicho e o sucesso popular.

O de nicho é exatamente o que ocorre com cada uma das bandas que tocaram no Planeta Terra.

A junção de todas as pessoas que gostam de cada uma das bandas (e bandas correlatas que tocaram lá, reforçando a vontade das pessoas em ir), fez do evento um sucesso.

De repente, por exemplo, se não existisse a richa entre Pavement e Smashing Pumpkins o evento seria menor, não sei.

Ou se o Phoenix não viesse não seria tão legal…

Sei lá.

Só sei que essas bandas todas tem seus seguidores, mas não tem uma divulgação muito ampla no que a gente conhece por “grande mídia”.

Não toca Phoenix na TV.

O rádio tocou uma música do Mika quando do começo de sua carreira.

O Novos Paulistas nunca teve um vídeo passando na Multishow (pelo pouco que assisto do canal).

Mas todo mundo, prá quem estava lá, é mega banda. É famoso. É sucesso.

É a tal das internets.

Cria seus ídolos.

Um monte deles, prá um grupo restrito de pessoas.

De vez em quando esse grupo aumenta muito (caso do Gnarls Barkley por exemplo) e a banda/artista acaba num festival como esse.

Na divulgação boca-a-boca, que é a mais forte prá isso.

_____________________________________________________

O outro evento que fui foi o lance do YouTube Live que a Skol patrocinou.

Aí a gente fala de sucesso popular.

Um grupo seleto de novos artistas sertanejos (os tais sertanejos universitários) tocaram lá.

Além de Vitor & Léo que já conheço pessoalmente, fiquei impressionado com o Michel Teló.

Já, obviamente, tinha ouvido o “Beijo me liga”.

É/foi uma das mais tocadas no Brasil durante o ano todo de 2010.

Aí ele tocou a “Fugidinha”.

Pode me chamar de burro, alienado, mal-informado e tudo mais.

Nunca tinha ouvido a música.

E, lógico, todo mundo que tava lá já tinha ouvido e cantou junto.

Foi um mega sucesso.

Na hora mandei um Twit. A Fugidinha é o novo sucesso do Verão 2011.

E deu no que deu. Não porque eu twittei, mas porque a música já tava muito na boca do povo lá dentro do evento feito prá quem gosta do gênero.

E daí, quando chega nesse estágio, a coisa toda extrapola e vira sucesso em outros grupos.

Por intermédio do @johnkip (um puta cantor genial, meu ex-sócio, que vc ouve nesse site AQUI) conheci o Teófilo, irmão e empresário do Michel, e fomos ao camarim conhecer o próprio Michel Teló.

Eu, Teló e John Kip

Gente finíssima, mega simpático, inteligente e com a cabeça no lugar.

Não só ele como a equipe toda dele.

________________________________________________________

Bom, resumindo.

Qual a medida do sucesso ?

Tinha um cara que trabalhava na Jovem Pan, o Zezinho, que dizia o seguinte:

“A música é sucesso quando a gente aqui da rádio não aguenta mais ouvir”.

Ou seja, o primeiro grupo descobre, ouve, adora, divulga, e de tanto divulgar e expandir a mensagem/música, acaba virando sucesso.

Aí quem gostava logo no começo vem dizer que “popularizou”, que “perdeu a graça”.

Mas não é isso que toda banda/artista quer ? Ser sucesso ?

Comentários mais que bem vindos.

Tudo de bom,

Billy.

PS_Se você chegou de Marte ou qualquer outro planeta agora, eis a “Fudiginha”

PS2_E o Michel Teló entendeu direitinho esse negócio de internet. Quer baixar as músicas dele? Acessa o site ! AQUI