Kraftwerk e a Estação Espacial Internacional – um show histórico.

Semana passada o Kraftwerk fez um showzaço (redundância) aqui na Alemanha, especificamente na cidade de Stuttgart.

Tudo corria tranquilos até que o riff de “Contatos Imediatos do Terceiro Grau” começou a sair das caixas de som.

Esse riff ficou muito famoso na época do lançamento do filme, ganhou Grammy, foi indicado ao Oscar e tudo mais.

Já tá no inconsciente coletivo da Humanidade.

E foi a deixa para a primeira jam session espacial.

No palco a banda, na Estação Espacial Internacional o astronauta alemão Alexander Gerst.

Ele tocou o riff direto do seu iPad a 440 km acima do nível do mar, na órbita terrestre, e a banda foi atrás.

O resultado?

Aqui:

O discurso de Gerst pode ser livremente traduzido assim:

“Eu sou uma das seis únicas pessoas no espaço, no posto avançado da humanidade, a Estação Espacial Internacional ISS, a 400 quilômetros acima do nível do mar. A ISS é uma Man Machine (referência ao álbum Man Maschine da banda)– a máquina mais complexa e valiosa que a humanidade já construiu.

Aqui no laboratório europeu de Columbus, o sucessor do Spacelab, a Agência Espacial Européia ESA está pesquisando coisas que melhorarão a vida diária na Terra. Mais de 100 nações diferentes trabalham juntas pacificamente aqui e realizam coisas que uma nação jamais poderia alcançar. Estamos desenvolvendo tecnologias a bordo da ISS para crescer além dos nossos horizontes atuais e nos preparar para dar mais passos no espaço, na Lua e em Marte.”

Que época para se viver!

Essa foi a primeira colaboração da banda com a Agência Espacial Européia. Mais coisa vem por aí.

Vamos acompanhar…

Tudo de bom,

Billy.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.