Kraftwerk e a Estação Espacial Internacional – um show histórico.

Semana passada o Kraftwerk fez um showzaço (redundância) aqui na Alemanha, especificamente na cidade de Stuttgart.

Tudo corria tranquilos até que o riff de “Contatos Imediatos do Terceiro Grau” começou a sair das caixas de som.

Esse riff ficou muito famoso na época do lançamento do filme, ganhou Grammy, foi indicado ao Oscar e tudo mais.

Já tá no inconsciente coletivo da Humanidade.

E foi a deixa para a primeira jam session espacial.

No palco a banda, na Estação Espacial Internacional o astronauta alemão Alexander Gerst.

Ele tocou o riff direto do seu iPad a 440 km acima do nível do mar, na órbita terrestre, e a banda foi atrás.

O resultado?

Aqui:

O discurso de Gerst pode ser livremente traduzido assim:

“Eu sou uma das seis únicas pessoas no espaço, no posto avançado da humanidade, a Estação Espacial Internacional ISS, a 400 quilômetros acima do nível do mar. A ISS é uma Man Machine (referência ao álbum Man Maschine da banda)– a máquina mais complexa e valiosa que a humanidade já construiu.

Aqui no laboratório europeu de Columbus, o sucessor do Spacelab, a Agência Espacial Européia ESA está pesquisando coisas que melhorarão a vida diária na Terra. Mais de 100 nações diferentes trabalham juntas pacificamente aqui e realizam coisas que uma nação jamais poderia alcançar. Estamos desenvolvendo tecnologias a bordo da ISS para crescer além dos nossos horizontes atuais e nos preparar para dar mais passos no espaço, na Lua e em Marte.”

Que época para se viver!

Essa foi a primeira colaboração da banda com a Agência Espacial Européia. Mais coisa vem por aí.

Vamos acompanhar…

Tudo de bom,

Billy.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.