05/08/2011

A segunda música mais bonita do mundo

Por admin

É, a segunda.

A primeira depois eu conto.

Um breve histórico.

Sempre curti Beatles, desde meus 2 anos de idade (diz meu pai que eu pegava o vinil na prateleira prá ele tocar). E uma música que sempre foi Top5 dos Beatles é The Long and Winding Road.

Essa música foi um piano/voz do Paul McCartney em caráter de teste para tentar passar para algum cantor de big band ou cantor de “multidões” tipo o Tom Jones, Tony Bennett e afins.

Só que o George Martin, muito do esperto, deu um “tapa” no piano/voz do McCartney e criou um dos clássicos do pop mundial.
Phil Spector orquestrou e deu no que deu.

E aí o Paul McCartney tinha razão. Era uma música para ser trabalhada por outras pessoas. Nem mais “gabaritadas” ou “melhores”, mas com uma pegada diferente.

Foi o que o Ray Charles e Count Basie com sua orquestra fizeram. Deram uma pegada bluesy nisso tudo.

E é essa versão deles que é, prá mim, na minha humilde opinião, a segunda música mais bonita do mundo.
[display_podcast]

A delicadeza do arranjo da orquestra e o trabalho vocal do Ray Charles deram o toque que faltava na música que já era linda.

Aliás, esse disco, Ray Sings, Basie Swings é um dos discos indispensáveis em qualquer discoteca que se preze. É genial, sensacional, primoroso e tudo mais que você possa falar de bom de qualquer coisa.

Esse é O disco...

Tudo de bom,

Billy.

PS_Essa história da música pelos Beatles foi o que li num livro sobre os bastidores das gravações deles. Se é verdade ou não, não sei. Sei que tá lá no livro e, reza a lenda, é a música que o McCartney menos gosta de todas que ele fez.

PS2_A primeira música mais bonita do mundo está nesse post AQUI